Notícias da edição 869 • 23 de agosto de 2019 • Veranópolis • Vila Flores • Cotiporã • Fagundes Varela • RS

DESTAQUES

Veranópolis vai estar em feira sobre longevidade em SP

A cidade de Veranópolis foi convidada para participar da Longevidade Expo + Fórum que acontece em São Paulo nos dias 29, 30 de setembro e 1º de outubro. O evento será de tendências para a população 50+, com o que há de mais moderno para esse público com empresas dos mais diversos setores, em um espaço de experimentação e negócios. O Município terá um espaço para divulgar a cidade e compartilhar os segredos de vida longa. No fórum vai apresentar dados que contam a história, os estudos da Longevidade e economia local, buscando atrair pessoas que desejam visitar, morar e até investir no Berço Nacional da Maçã. No dia 8 de agosto, a secretária Municipal de Desenvolvimento Social, Habitação e Longevidade, Adriane Parise, e o diretor de Planejamento Eliezer Dalla Costa estiveram em um workshop preparatório para o evento, que realiza sua primeira edição e pretende ser o maior evento do país para o público longevo. "Ficamos muito lisonjeados em poder participar desse evento e mais uma vez destacar o trabalho que vem sendo realizado em Veranópolis para as pessoas com mais de 60 anos. Em conversa com os organizadores da feira, os mesmos nos relataram que não podiam deixar de fora desse evento o único município no Brasil que possui uma secretaria com foco em longevidade e a cidade que se destaca por ser conhecida como a Terra da Longevidade", relatou Adriane. Pessoas com mais de 60 anos representam, mundialmente, um mercado de US$ 15 trilhões ao ano e fazem parte de um segmento que não pára de crescer. É a Revolução Prateada - 'Silver Economy' na versão globalizada - e a terceira maior atividade econômica do mundo, formando um contingente de consumidores exigentes, criteriosos, com costume de fidelização e poder aquisitivo para investir em marcas, serviços, produtos e inovações. Mais sobre o evento está em longevidade.com.br.

Belvedere do Espigão está fechado

O Mirante Belvedere do Espigão está fechado para visitação desde o dia 20 de agosto. Equipes contratadas trabalham no local para melhorar a calçada e muros de contenção, além de serviços de lavagem e pintura. Também serão realizados reparos em alguns pontos da estrutura do mirante para garantir segurança a todos que visitam esse ponto turístico de Veranópolis. O prazo para liberação dependerá das condições climáticas e do andamento do trabalho.

Políticos da região vao a Brasília

Uma comitiva de prefeitos, vereadores e assessores do DEM da região de Nova Prata esteve cumprindo compromissos em Brasília. O objetivo da viagem no início deste mês, entre os dias 7 e 9, foi a busca de recursos através de emenda parlamentar, além de acompanhar o andamento das demandas já solicitadas. Foram diversas atividades, incluindo reuniões no Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE, com o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e com o senador Luis Carlos Heinze. Ainda estiveram no gabinete de vários deputados federais. Eles também participaram do lançamento da Semana Farroupilha, pela primeira vez com visibilidade nacional, na Capital Federal. A cerimônia realizada no CTG Jayme Caetano Braun marcou a criação da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Cultura Gaúcha. Entre os presentes, o o vice-presidente, general Hamilton Mourão, o governador Eduardo Leite e o vice-governador Ranolfo Vieira Júnior.

HCSPL recebe novas poltronas

O Conselho Municipal do Idoso de Veranópolis, através da Secretaria de Desenvolvimento Social, Habitação e Longevidade e empresa Oleoplan promoveu melhorias na hotelaria do Hospital Comunitário São Peregrino Lazziozi. Desta vez, as boas ações são fruto do incentivo da Oleoplan Veranopolis S/A em parceria com o Conselho Municipal do Idoso, e tiveram como resultado a substituição de 24 poltronas junto aos leitos de internação do HCSPL. Com isso, proporciona mais conforto aos pacientes e seus acompanhantes durante a permanência para tratamento na casa de saúde. A escolha para apresentação da ação de substituição das poltronas foi do projeto Hospital Amigo do Idoso, que identificou a demanda e a necessidade de melhorias na parte hoteleira do hospital, através da realização da pesquisa de avaliação do ambiente físico e social do HCSPL realizada ao longo de 2018. Direção, gerências e equipe agradeceram a iniciativa, gerando resultados de importância e valia para a instituição.

Casa Saretta recebe nova pintura

No mês de agosto, a Casa Saretta passou por melhorias, principalmente em sua fachada. Foram trocadas algumas madeiras que estavam desgastadas pelo tempo e realizada a lavagem de todo seu exterior e pintura. A Prefeitura de Veranópolis, através da Secretaria de Turismo e Cultura, investiu cerca de R$ 8 mil para revitalizar a Casa Saretta que, além de abrigar a pasta, tem venda de artesanato da Arteve, Centro de Atenção ao Turista e é um importante ponto turístico da Terra da Longevidade. A edificação é patrimônio histórico do Município tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado do Rio Grande do Sul.


ESPORTE

Torneio de Bisca premia estudantes

Dentre as atividades do Mês dos Estudantes, aconteceu na segunda-feira, 19, no Salão Nossa Senhora de Lourdes, o primeiro Torneio de Bisca entre alunos das escolas de Veranópolis. Participaram 60 duplas, divididas em duas categorias. Foi um dia onde os jovens se divertiram e mantiveram viva a tradição do jogo na Terra da Longevidade. Andrei Pertile e Gustavo Tonatto, da EMEF Senador Alberto Pasqualini, foram os campeões da categoria Ensino Fundamental. A premiação foi R$ 150 e troféu. O segundo lugar ficou com Rafael e Mateus Mazzarollo, também da Alberto Pasqualini, que levaram para casa R$ 100 e troféu. Já na categoria Ensino Médio Lucas Scalco e Eugênio Mazzarollo, alunos do Colégio São Luiz Gonzaga, ficaram com o primeiro lugar. O prêmio foi de R$ 150 e troféu. Em segundo lugar, Wesley Anzolin e Elisson Balotin da Avaec, que receberam R$ 100 e troféu. A programação do Mês do Estudante segue até esta sexta, 23, com jogos de futsal e palestras organizados pela Secretaria Municipal de Educação, Esporte, Lazer e Juventude em parceria com a Umesve.

Haliança perde mas continua líder

Jogando em Veranópolis na noite de domingo, 18, com muitos desfalques, bom volume de jogo e grandes oportunidades de marcar, o Halainça acabou perdendo para a equipe de Marau por três a dois. Apesar da derrota, o resultado ainda deixa o time de Veranópolis no primeiro lugar da chave da Copa RBS. Os veranenses lideram com nove pontos, seguidos do Coringa de Nicolau Vergueiro também com nove pontos, Asef de Sertão e Marau com seis pontos cada. A última rodada da chave promete fortes emoções. O tricolor vai até Sertão para enfrentar a equipe da casa. O Haliança fez um agradecimento especial à torcida que compareceu e aos apoiadores.


VARIEDADES

Soal comemora aniversário com a Comenda Príncipe de Piemonte

Aconteceu no sábado, 17 de agosto, uma das mais tradicionais festas sociais do Rio Grandeo do Sul, a 41ª Comenda Príncipe de Piemonte. A solenidade comemora também o aniversário de fundação da Sociedade Alfredochavense, neste ano completando 81 anos. Um jantar baile cultural permitiu que todos experimentassem um pouco do México, inspirado na personagem Frida Kahlo, uma das mais importantes figuras do século. Os casais comendadores foram Rose Mari Franceschetto e Ronaldo Alves Medeiros, Daniela Caron e Genesio João Picetti, Gabriela Sachini e Diego Nério Pastore, Tatiana Valente e Bruno José da Costa Alcantara, e Tatiana Luiza Bissani Bortoli e Silvano Zonta.

Tradicionalismo faz festa em Veranópolis

Aconteceu no último sábado, dia 17 de agosto, no Galpão Crioulo do CTG Rincão da Roça Reúna o jantar baile dos sócios, com o lançamento do projeto 'Mmulher, prenda de todos os tempos' e a entrega de resultados do 32º Entrevero Cultural de Peões e 50ª Ciranda Cultural de Prendas. Mais de 500 pessoas participaram e puderam conferir também as apresentações das invernadas e conhecer um pouco mais do tradicionalismo com a entoação da 'Ave Maria' por Marcos Bergamin e da culinária gaúcha servida. Depois houve baile com o musical Querência. A nova gestão, que vai representar o CTG até 2020 tem as prendinhas Mimosas Luana Netson Brugnarotto e Luísa Manuela Bassani, terceira prendinha Dente de Leite Gabriella Rossi Salla, segunda prendinha Sophia Francio Ceppo e primeira Valentina Battaglion. Também a terceira prenda Mirim Júlia Carnevalli, segunda Amanda Lorini De Carli e primeira Yasmin Marocco Pimentel, com piá Farroupilha Rafael Sperotto Bin. Na categoria Juvenil, terceira prenda Eduarda Zorzo, segunda Eduarda da Silva Tedesco e primeira Laura Tedesco Bressan, com guri Farroupilha Esthevan da Paixão Kloch Pereira, peão Farroupilha Denis Soares e primeira prenda Gesieli Marques Padilha.


REGIÃO

Baile da Terceira Idade movimenta Vila Flores

O Baile Regional da Terceira Idade foi realizado na tarde de domingo, dia 18 de agosto, em Vila Flores. A tradicional festividade reuniu mais de mil pessoas e contou com 26 grupos de idosos de diversas cidades. Quem garantiu a animação do Centro Municipal de Eventos Pinheiro Seco foram os Garotos do Hawai. O prefeito Vilmor Carbonera ressaltou a importância de eventos como esse, que proporcionam momentos de integração e lazer, ressaltando o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo Flores da Melhor Idade juntamente com a Secretaria de Saúde e Assistência Social. A realização foi do Grupo Flor da Melhor Idade e Prefeitura de Vila Flores, através da Secretaria Municipal de Saúde e Assistência Social. Estiveram presentes o vice-prefeito Rudimar Peruzzo, secretária da Saúde e Assistência Social Caroline Fiori, coordenadora do CrasNaura Fiori, educador físico e orientador do grupo vilaflorense Fabrício Gal, presidente do grupo Isabel Roncatto, demais integrantes do grupo e equipe da Saúde e do Cras. A rainha da FestFlor, Keila Omizzolo, juntamente com o presidente da festa, Levino Paludo, prestigiou o evento e convidou os participantes para a FestFlor 2019, de 21 a 24 de novembro.

Família de Vila Flores investe em hidroponia

Em Vila Flores, o desejo de ter o próprio negócio moveu Lucineia Cardoso a buscar uma forma de empreender. Em 2015, após anos trabalhando em uma indústria metalúrgica, ela decidiu unir a vontade de trabalhar por conta própria, o gosto pela agricultura e o desejo de ocupar o espaço ocioso da propriedade da família, em São Jorge. Assim surgiu a ideia de iniciar uma plantação hidropônica, na qual o plantio é feito na água e não no solo. O marido, Fernando Zancanaro, deixou o serviço público para encarar a nova empreitada. O negócio caminha para seguir com a sucessão familiar, um tema de grande relevância com o qual o Poder Público de Vila Flores busca contribuir, incentivando a permanência dos jovens no meio rural. A pequena Isabela Cardoso Zancanaro, de 5 anos, acompanha os pais atenta em cada detalhe. "Ela já conhece todo o processo e gosta de ajudar", conta o pai com um sorriso, acompanhando a filha em meio às bancadas. A mãe, ao ver a menina carregando um dos pés de alface, completa orgulhosa - "aí está o futuro de Vila Flores". Eles investiram na estruturação de uma estufa e participaram de cursos para aprender as técnicas de trabalho. Após cerca de um ano do início do projeto, o casal já precisou dobrar o espaço de cultivo. Hoje eles possuem uma área de 840 metros quadrados com lugar para 16.000 plantas. O principal produto é a alface mimosa, crespa e lisa, mas também possuem rúcula e agrião. Entre as vantagens da hidroponia estão a ocupação de um espaço reduzido se comparado ao plantio tradicional, e ter o clima da estufa controlado, permitindo produzir o ano todo. Com o tempo foram entendendo como manter a produtividade com a mudança climática da região. "No inverno elas se desenvolvem mais devagar, levando 80 dias para estar prontas para o comércio. Já no verão, todo o processo leva 45 dias. Com isso, precisamos ter mais mudas na época de frio", descreve Lucineia. A produção tem despertado o interesse e vem atraindo clientes da região. A secretária da Agricultura de Vila Flores, Cleusa Curtarelli, visitou o empreendimento no final de julho e parabenizou a família pela iniciativa. O casal explica que toda a água utilizada é reaproveitada. As mudas ficam separadas em bancadas conforme o nível de desenvolvimento, do berçário até estarem prontas para a comercialização. Cada bancada tem um sistema com uma caixa d'água em um extremo, na qual a água entra, e é bombeada para a outra extremidade da mesa, passando pelas canaletas onde a raiz das plantas tem contato com o líquido, que possui os nutrientes necessários. A água escorre utilizando a gravidade e retorna para a caixa d'água, onde reinicia o ciclo. Depois que as mudas são retiradas da bancada e o local irá receber outras plantas, aquela água com os nutrientes é destinada para outro reservatório e o conteúdo utilizado para irrigar a lavoura.

Coronéis da BM se reúnem em Vila Flores

O encontro do Conselho Superior da Brigada Militar foi realizado nos dias 14 e 15 de agosto, tendo Vila Flores como sede. A atividade reuniu coronéis que compõem o Comando Geral da Brigada Militar do Rio Grande do Sul. O prefeito Vilmor Carbonera e vice Rudimar Peruzzo estiveram com o comandante do Comando Rodoviário da BM, coronel José Henrique Gomes Botelho, o subcomandante-geral da BM, coronel Carlos Alberto Prado de Andrade e com o chefe do Estado-Maior da Brigada Militar, coronel Marcus Vinicius Sousa Dutra. Em pauta, assuntos ligados à segurança pública no Estado e região.

Futsal feminino movimenta Caravaggio

A localidade de Caravaggio, em Vila Flores, sediou o Torneio Feminino de Futsal 2019, envolvendo equipes do Município e da região. Foram onze times participantes desta primeira competição. Os jogos ocorreram no domingo, dia 18 de agosto, no salão comunitário. Na disputa estavam Caravaggio, MAF, Spartacus, Abala, União, GFC Cássio Ramos, Botafogo, Chelsea, Grêmio Fazenda, Unidas e Audax, representando as cidades de Vila Flores, Nova Prata, Nova Bassano, Fagundes, Cotipora, Bento Gonçalves, Veranópolis e São Jorge. O objetivo, segundo a organização, foi dar visibilidade ao futsal feminino. A grande campeã foi a equipe Abala, de Bento Gonçalves. Em segundo lugar ficou o Chelsea de Nova Prata, seguido pelo time da casa em terceiro lugar. A quarta colocação foi da MAF, de São Jorge. Teve premiação em dinheiro, troféu e medalhas. O prefeito Vilmor Carbonera e o vice-prefeito Rudimar Peruzzo acompanharam a competição. A rainha da FestFlor, Keila Omizzolo, também esteve presente para prestigiar este momento de valorização da mulher no esporte. Ela convidou a todos para que estejam na FestFlor 2019, de 21 a 24 de novembro, no Centro de Eventos Pinheiro Seco.

Vila Flores premia vencedores do Municipal de Bochas

O Torneio Municipal de Bochas - Taça FestFlor, categoria Duplas, teve as disputas no final de semana com nove duplas participantes. No sábado, dia 17 de agosto, ocorreu a fase classificatória nas canchas do Gaúcho, Caravaggio e Campinho. Já no domingo, 18, os jogos decisivos foram na cancha de Caravaggio. O primeiro lugar ficou com Cassiano, Robson e Nadir. Reomar e Rodrigo ficaram na segunda colocação, seguidos de Gerson e Vilmar. O prefeito Vilmor Carbonera acompanhou as atividades. O certame é realizado pela Liga Bochófila de Vila Flores e Prefeitura de Vila Flores, através da Coordenação de Esportes.

Vila Flores inaugura sua décima agroindústria

Com uma população de aproximadamente 3.300 habitantes, o Município de Vila Flores conta com dez agroindústrias familiares, média de uma para cada 330 habitantes. Na tarde de terça-feira, 20, foi inaugurado o mais novo empreendimento, a agroindústria familiar de ovos coloniais Bepi e Gema, em São Lourenço. O ato contou com a presença da gerente regional da Emater, Sandra Dalmina, do prefeito Vilmor Carbonera e da coordenadora regional da Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Lucimar Rodrigues. Para Sandra Dalmina, as constantes inaugurações de agroindústrias no Município demonstram a sólida parceria da Prefeitura, Emater e Estado no apoio a esses estabelecimentos, bem como o empreendedorismo das pessoas da região e a aptidão para a transformação da matéria-prima, a agroindustrialização. "A gente só tem que pegar isso e transformar em uma empresa, em uma agroindústria, agregando valor ao produto e gerando renda para as famílias, qualidade de vida e satisfação pessoal", garante. O prefeito também destaca a importância do trabalho integrado das instituições para o progress e lembrou que Vila Flores já aderiu ao Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar, Artesanal e de Pequeno Porte, Susaf, estando à disposição das agroindústrias que puderem e quiserem comercializar seus produtos na região e no Estado. A agroindústria familiar de ovos coloniais foi uma iniciativa dos 'nonos' José e Gema Conte, e por isso o nome 'Bepi e Gema' foi uma homenagem a eles. "É uma conquista de todos", diz a nora do casal, Daviane de Morais. Ela atua no empreendimento junto com o marido, Marcos, e acredita que a agroindústria vai crescer e tomar o lugar da produção de leite na propriedade, que conta ainda com suínos e lavoura. Tudo começou com quinze galinhas criadas pelos sogros. Hoje já são 600, soltas no galpão, mas futuramente terão piquetes com pasto. Com registro no Sistema de Inspeção Municipal, SIM, comercializa em feiras, restaurantes, supermercados e outras agroindústrias, contribuindo para o desenvolvimento da economia local. Mas a intenção é chegar a mais de 2.000 aves e expandir as vendas de ovos para o Estado, a partir da inclusão no Susaf. "A gente está tentando se aperfeiçoar para seguir as regras e poder aderir ao programa do Estado. A agroindústria já está dando certo e a gente espera que dê mais certo ainda", aposta Daviane. Na ocasião, a agroindústria recebeu o certificado de inclusão no Programa Estadual de Agroindústria Familiar, o Peaf. Na região de Caxias do Sul, já são 220 agroindústrias legalizadas, que comercializam produtos em feiras, supermercados e para o mercado institucional, entre outros.

Segue o asfaltamento da estrada Bento Gonçalves, em Cotiporã

A Prefeitura Municipal de Cotiporã, através de empresa contratada, iniciou no último sábado, 17 de agosto, os serviços de colocação da camada asfáltica de CBUQ em mais 1,3 quilômetro da estrada Bento Gonçalves. É o trecho entre Nossa Senhora do Rosário e o Belvedere. O prefeito José Carlos Breda, secretário de Administração e Obras Valdir Falcade, secretária da Fazenda Elisandra Scussel e o engenheiro Cristiano Fugali acompanharam a obra. Os trabalhos seguem durante esta semana.

Nona Rica vira nome de rua

No sábado, 17, a Prefeitura de Cotiporã oficializou a denominação de 'Enrica Pasianot Domingues' à rua projetada G, que dá acesso ao loteamento Zalamena, Renovação. Nascida no norte da Itália em 11 de novembro de 1911, Enrica e familiares partiram de seu país rumo ao Sul do Brasil em busca de qualidade de vida e trabalho, fixando-se em Monte Vêneto, atual Cotiporã. Sante Pasianot, pai de Enrica, Marcela e Encília, chegou a Monte Vêneto para trabalhar no Frigorífico Sul Americana, primeiro da América Latina, hoje um ponto turístico da cidade. Descendentes de Enrica estiverem presentes no ato e afirmaram ser uma grande honra e motivo de muita alegria, e orgulho para a família, a denominação da rua. "Queremos novamente agradecer ao poder público de Cotiporã, em nome do prefeito José Carlos Breda, Câmara de Vereadores e ao querido povo cotiporanense, pela bela homenagem que proporcionaram às famílias Pasianot e Domingues. Carinhosamente chamada de 'Nona Rica', nos deixou um grande legado de sua história e de suas raízes", discursaram os familiares. Breda comentou que a denominação da rua é uma singela forma de homenagear e reconhecer a história da 'Nona Rica', bem como de todos os demais imigrantes italianos. "Este ato eterniza no Município a história e a contribuição de cada cidadão e imigrante, que antigamente, apesar de todas as dificuldades da época, construiram Cotiporã com muito trabalho, fé e amor", destacou. Prestigiaram o ato o vice-prefeito Ivaldo Wearich, presidente da Câmara Municipal de Vereadores Fábio Lazzarini, secretários municipais, vereadores e moradores. A história de Enrica virou documentário, contando os horrores da Primeira Guerra Mundial vividos pela sua família. O curta-metragem traz Enrica como protagonista e foi intitulado 'Un Bacio Su Cristo, Il Santo Su Pozzo', cuja tradução é 'Um beijo no Cristo, o Santo no Poço', tendo como locais de filmagens as cidades de Cotiporã, Garibaldi e Bento Gonçalves.

Cotiporã segue em obras

No Município de Cotiporã, mais de dez obras que garantem o desenvolvimento e a qualidade de vida da população estão em andamento. A Casa da Cultura passa por remodelação e modernização. Após as obras, a parte interna contará com duas salas de exposições, biblioteca, saguão, brinquedoteca, galeria, camarins e banheiros. Já na parte externa, pavimentação, arborização e construção de palco ao ar livre. O investimento da obra na primeira etapa chega a R$ 550 mil. A sede do Cras, Centro de Referência em Assistência Social, está sendo reformada, com remodelação do prédio para qualificar o atendimento ao público e garantir a segurança e conforto dos profissionais. O custo é superior a R$ 100 mil. A Escola Municipal de Educação Infantil Amor e Carinho recebe onvestimento na infraestrutura e qualificação dos espaços, com construção de duas salas e banheiros, aquisição de mobiliários e pintura. Mais deR$ 200 mil são destinados a essa obra. Na estrada Bento Gonçalves está sendo feita a pavimentação asfáltica do trecho entre Nossa Senhora do Rosário e o Belvedere, com extensão de 1,3 quilômetro e gasto aproximado de R$ 1,5 milhão. No Horto Medicinal, construção de horta comunitária para valorizar e ampliar a utilização de plantas medicinais como elemento estratégico de saúde. Ali a Prefeitura investe cerca de R$ 50 mil. No acesso a São José e Parque de Rodeios, pavimentação da via em paralelepípedos, sinalização horizontal e vertical e construção de passeio público em 400 metros a partir da avenida Independência. Os gatos passam de R$ 250 mil. No acesso ao Frigorífico Vitória, drenagem, terraplanagem, corte, aterro e preparação da base para posterior pavimentação asfáltica em mais de um quilômetro. A verba pública direcionada é superior a R$ 800 mil. Já nas ruas Norberto Davi Paludo, Olívio Bertuol, Clemente Guindani, Padre Rui Lorenzi, 12 de Maio e Souza Lobo, abertura e drenagem pluvial para posterior pavimentação em paralelepípedos e construção de passeio público. Mais de R$ 1 milhão é destinado a esses serviços. Além dessas, outras obras são realizadas pela Prefeitura Municipal de Cotiporã nos mais diversos setores. Para o prefeito municipal José Carlos Breda, o progresso e avanço de Cotiporã é resultado do trabalho desenvolvido com dedicação pelas equipes e da parceria com a população.

Autoridades têm agenda intensa em Brasília

Na semana passada, o prefeito José Carlos Breda esteve em Brasília acompanhado da secretária da Fazenda Elisandra Scussel, secretária de Turismo e Cultura Patrícia Gabriel e vereadores Lidovino Picoli e Lenita Zanovello Tomazi, representando Cotiporã. Buscando agradecer, firmar parcerias e garantir recursos para o Município, as autoridades visitaram os gabinetes dos deputados Nereu Crispin, Darnlei de Deus, Giovani Cherini e Lucas Redecker, e o senador Lasier Martins. Além disso, estiveram na Casa Civil priorizando os pagamentos e participaram de audiência da Associação dos Municípios-Sedes de Usinas Hidroelétricas na Câmara de Deputados. Em pauta, o impacto das perdas dos Municípios no ICMS e ISS, legislações ambientais, turismo e lazer. Breda, que é vice-presidente da entidade, garante que está fazendo o possível e trabalhando para o desenvolvimento de Cotiporã nos seus mais diversos segmentos.

Começa o recadastramento imobiliário em Fagundes

Desde o dia 21, a empresa Geopix está passando nas residências para fazer o recadastramento imobiliário in loco. As imagens aéreas já foram feitas. A população deve permitir as visitas e responder o questionário. A equipe de cadastradores está devidamente uniformizada e identificada com crachás.

Laboratório Veranense chega a Fagundes Varela

Aconteceu na segunda-feira, 19, na cidade de Fagundes Varela, a inauguração da quarta unidade do Laboratório Veranense. Serão oferecidos serviços de atendimento ao público na execução de análises clínicas de todos os tipos, com agendamento e coleta diária. Os materiais serão encaminhados para a matriz em Veranópolis, e após a realização dos exames os resultados serão disponibilizados via Internet. "É uma satisfação voltarmos nossas atividades junto à cidade de Fagundes Varela, inaugurando nossa quarta unidade", disse o diretor Antônio Luvison. O atendimento será de segunda a sábado em horário comercial na rua Mariano.

Fagundes solicita mais efetivo da BM

A prefeita municipal Claudia Moreschi Tomé recebeu no dia 14 de agosto, em seu gabinete, o Comando-Geral da Brigada Militar do Rio Grande do Sul, que esteve reunido em Vila Flores para assembleia do Conselho Superior da Corporação. Os 23 coroneis, acompanhados pelo subcomandante geral Carlos Alberto Prado de Andrade e pelo chefe do Estado Maior Marcus Vinicius Sousa Dutra, estiveram no Município para um jantar de confraternização. Os militares receberam presentes em reconhecimento ao trabalho prestado em prol da segurança pública dos gaúchos. Estiveram presentes também o vice-prefeito Dirceu Binda, secretários e vereadores, além de comitiva de Nova Bassano liderada pelo prefeito Ivaldo Dalla Costa. Na oportunidade, a prefeita e o vice fizeram a entrega de um ofício para o comandante regional da Serra, coronel Glauco Alexandre Braga, solicitando o aumento do efetivo policial militar em Fagundes Varela. A reivindicação vem atender às expectativas e anseios da população fagundense em relação à segurança pública, que conta hoje com apenas três soldados.

Cheila Rigo é a nova secretária de Saúde e Assistência Social de Fagundes

Desde a terça-feira, 20, Cheila Rigo comanda a Secretaria da Saúde e Assistência Social de Fagundes Varela. Ela deixou o cargo de coordenadora de saúde para assumir a pasta. A nomeação ocorreu na segunda-feira, 19, quando Eder Pelegrini se despediu da secretaria. A nova secretária dará continuidade aos serviços prestados e também aos novos projetos na área.


OPINIÃO

Nosso Mundo

Foto: Arquivo Pessoal

Bombas nucleares - Em 16 de julho de 1945, aconteceu a primeira explosão de uma bomba nuclear. Ela fazia parte do projeto Manhattan dos EUA e foi desenvolvida em Los Alamos, no Novo México. Logo após, em 6 de agosto de 1945 foi jogada uma bomba atômica em Hiroshima. Em seguida, em 9 de agosto, outra foi detonada em Nagasaki. Os resultados dessa barbaridade todos nós sabemos. Anos após o teste de Los Alamos, perguntaram ao cientista-chefe do projeto Manhattan, o físico Robert Oppenheimer, se aquela tinha sido a primeira bomba a ser detonada no mundo. Ele respondeu "bem, sim, na História Moderna". Essa sua resposta foi bastante significativa, pois ele era bem familiarizado com a literatura hindú e sabia que no Mahabharata, Bhagavad Gita e no Ramayana, livros épicos em Sânscrito da Índia antiga, existem citações de guerras com o uso de bombas nucleares há mais de 10.000 anos.

O tradutor Kisari Mohan argumenta que nesses textos antigos existem detalhadas descrições de grandes holocaustos nucleares, como os de Hiroshima e Nagasaki. O império Rama, descrito nesses livros, foi contemporâneo da Atlântida, situada no meio do Oceano Atlântico. Houve uma época em que a guerra entre eles eclodiu, motivada por uma tentativa da Atlântida subjugar o Rama. Os atlantes atacaram com suas naves voadoras, mas foram repelidos pela força mental dos sacerdotes de Rama. A Atlântida não ficou satisfeita com essa derrota e usou sua arma mais poderosa e destrutiva contra os hindus. Um dos textos diz que "Gurkha, voando um vímana veloz e poderoso, lançou um único projetil, carregado com o poder do Universo. Uma coluna incandescente de fogo e fumaça, tão brilhante quanto dez mil sois, levantou-se com todo o seu esplendor. Era uma arma desconhecida, que reduziu a cinzas toda a raça dos vrishnis e dos andhakas. Os cadáveres estavam tão queimados que eram irreconhecíveis. Depois de algumas horas, cabelos e unhas caíram, os pássaros ficaram brancos e todos os alimentos foram infectados". Curiosamente, arqueólogos modernos encontraram na Índia e no Paquistão evidências de antigas explosões nucleares.

Escavações em Harappa e Mohenjo Daro descobriram esqueletos nas mais diversas posições, como se uma desgraça instantânea tivesse caído sobre eles. Esses esqueletos estão entre os mais radioativos já encontrados, equivalentes aos de Hiroshima e Nagasaki. Fora isso, existem blocos de pedras e cerâmica fundidas, evidências de temperaturas altíssimas. Mais tarde, a Atlântida encontrou sua própria desgraça afundando no oceano, de acordo com Platão, devido a um cataclismo causado pelo descontrole de suas armas de altíssimo poder de destruição. Se avançarmos no tempo, temos a destruição de Sodoma e Gomorra, descrita na Bíblia. "Então o Senhor fez chover enxofre e fogo do céu, que destruiu essas cidades, toda a planície, todos os habitantes e o que crescia no chão. E eis que a fumaça da terra subia como a fumaça de uma fornalha". Essas cidades foram identificadas na região do Vale do Sidim, no extremo sul do Mar Morto, assim chamado pela altíssima concentração de sal em suas águas. O rio Jordão e outros rios menores correm para dentro dele. O Mar Morto está 427 metros abaixo do nível do mar e sua profundidade é de aproximadamente 350m. Suas águas têm um índice de radioatividade dez vezes maior que a média da água dos outros mares e uma alta concentração de metais pesados, que poderiam ser provenientes dessa antiga explosão nuclear na região.
* Célio Pezza, celiopezza@yahoo.com.br


GALERIA DE FOTOS

5º Vinhos nas Alturas - 9 de agosto de 2019 - Veranópolis

Festa dela Colònia - julho de 2019 - Fagundes Varela

FestFlor - junho de 2019 - Vila Ffores

VeraCult - maio de 2019 - Veranópolis

5ª Festa In Vêneto - maio de 2019 - Cotiporã

X Femaçã - abril de 2019 - Veranópolis