Notícias da edição 829 - 16 de novembro de 2018 • Veranópolis • Vila Flores • Cotiporã • Fagundes Varela • RS

CAPA E DESTAQUES

Femaçã escolhe suas soberanas

Na noite de 10 de novembro aconteceu o aguardado concurso de escolha das soberanas da décima edição da Festa Nacional da Maçã, que ocorre em Veranópolis no mês de abril de 2019. O evento iniciou com pronunciamento de autoridades. O presidente da Femaçã, Domingos Costella, realizou a abertura do evento, e em seguida a presidente da Câmara de Vereadores, Mara Guzzo, deixou sua mensagem, e o vice-prefeito Rubem Pastore destacou o envolvimento de todos para a realização da festa. As soberanas da Femaçã de 2015, Vanessa Caglioni, Juliana Piroca e Bruna Trintinaglia, fizeram discurso e desfile de despedida.

O desfile das candidatas foi realizado com dois trajes, o primeiro um vestido longo de gala e o segundo um traje típico. A beleza da mulher veranense esteve representada através das quinze candidatas - Altivane Ribeiro, Bruna Zanotto, Camila Bin, Caroline Farenzena, Fernanda Coser, Fernanda Fracasso, Francine Bortoli, Gesieli Padilha, Joceline Zacaria, Jordana da Silva, Maria Luiza Binda, Paola Pizzoni, Renata Santellano, Sofia Mazzarollo e Vanessa Caregnato.
A difícil escolha ficou por conta dos jurados, que no sábado de manhã também realizaram a prova oral com cada uma. Os julgadores foram Alexandro Tedesco Rigon - relações públicas e coordenador de Marketing do Iguatemi de Caxias, Bruno Alcantara - cirurgião plástico, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e presidente regional da Sociedade Brasileira de Queimaduras, Elisa Duda - consultora de imagem e estilo, Karina Furlin - empresária e princesa da Festa da Uva de 2014, Leocrides Bataglion - empresário e presidente da nona Femaçã, Maria Salete Martinelli - artista plástica e dirigente da Casa da Cultura, Maurício Saraiva - jornalista da RBS, Rubia Mossi - jornalista e empresária, e Vanessa Caglioni, imperatriz da última Femaçã.
Depois de muita expectativa a corte da Femaçã foi definida, para um trabalho árduo na divulgação da Festa Nacional da Maçã e de Veranópolis. O trio que passa a representar o Berço Nacional da Maçã e a Terra da Longevidade a partir de agora é composto pela imperatriz Fernanda Fracasso e princesas Bruna Zanotto e Francine Bortoli. Na mesma noite foram anunciados os dois maiores shows que acontecerão na Femaçã. No dia 13 de abril o conjunto Roupa Nova irá se apresentar nos pavilhões da festa e no dia 20 de abril será a vez da dupla sertaneja Fernando e Sorocaba. A venda dos ingressos já começou na quarta-feira, dia 14. Mais informações estão em femaca.com.br.

Competição de Foguetes chega à terceira edição

Neste ano, 37 equipes participantes representaram um recorde de inscritos. A Saturno V, da Escola Estadual de Ensino Médio Maranhão, de São Marcos, sagrou-se campeã. "Preparar, pressurizar, lançar" - a sequência foi repetida 134 vezes durante a terceira Competição Regional de Foguetes, realizada no sábado, dia 10 de novembro, no Campus Universitário da Região dos Vinhedos, em Bento Gonçalves. O evento contou com a participação de cerca de 150 pessoas - cada equipe era composta de três estudantes e um professor orientador.
Com 181,5 metros de distância alcançada, o minifoguete projetado pela Saturno V, da Escola Estadual de Ensino Médio Maranhão, de São Marcos, deu à equipe o título de campeã. Ela superou com folga a marca de 154 metros obtida pelo protótipo da CorSair. Fechando o pódio, a LanZando atingiu a marca de 152,7 - ambas do Colégio Santa Rosa, de Carlos Barbosa.
Para a professora Tânia Morelatto, coordenadora da competição, o evento tem ampliado sua atuação e obteve expressividade regional. As equipes vieram de Antônio Prado, Barão, Bento Gonçalves, Caxias do Sul, Carlos Barbosa, Fagundes Varela, Farroupilha, Garibaldi, São Marcos e Vista Alegre do Prata. "A cada ano alcança uma dimensão maior. Esta edição nos deu um bom problema. Inicialmente, no edital, havíamos estipulado trinta vagas e elas foram preenchidas em um período muito curto de tempo. Então, a comissão organizadora decidiu ampliar o número de vagas, visto que já tínhamos lista de espera", explica.
Para a próxima competição, a organização está pensando em estratégias para melhorar o desenrolar da atividade. "Não está descartada uma divisão em categorias", adianta a coordenadora. Conforme ela, os participantes alcançaram um bom nível na construção de seus foguetes, prova disso está na pressão dimensionada pelos competidores para o lançamento dos projeteis, maior a cada ano.
A Competição de Foguetes é realizada anualmente em Bento Gonçalves e Caxias do Sul. No Campus Universitário da Região dos Vinhedos, ela é promovido pelo projeto Gincarvi Júnior e tem como público-alvo estudantes do nono ano do ensino fundamental e do Ensino Médio. O objetivo é despertar nos estudantes o interesse pela pesquisa e ciência, revelando novos talentos através da ludicidade.
As estudantes do nono ano da Escola Estadual de Ensino Médio Maranhão, Sarah Coelho Rizzon e Vitoria Ben Soares, foram as campeãs da terceira edição da Competição de Foguetes. A Saturno V foi orientada pelo professor de Ciência, formado em Biologia pela UCS, Marcos Grizzon. Em um ano de participação em competições, as estudantes acumulam excelentes posições - como ocorreu na etapa de Caxias do Sul. Agora, a vitória chegou justamente na edição com maior número de equipes participantes até hoje. Para Sarah, a vitória só foi possível graças ao professor, que incentivou a participação das estudantes e as acompanhou durante o processo de desenvolvimento do foguete. "O mais difícil, durante a preparação, foi o alinhamento. Fizemos e refizemos nosso trabalho várias vezes, o professor foi bem exigente, esperava apenas o melhor de nós. Agora, vencemos", relata.
Embora enfrentassem algumas dificuldades, as meninas não desistiram, tanto que o minifoguete alcançou uma distância de 181,5 metros. "Pensei que não fosse conseguir bombar. Precisava de muita força e eu não queria desistir, mas no final deu tudo certo", declara Vitoria. A participação, a colaboração e o empenho dos professores auxilia e motiva os estudantes a participarem de eventos como a Competição de Foguetes. Passar aos alunos o amor pelo conhecimento pode ser o ponto chave para a formação de estudantes capazes e dedicados. O professor responsável pela equipe vencedora, Marcos Grizzon compartilhou a experiência de trabalhar em conjunto com as meninas. "Meu papel é ensinar, estimular a pesquisa e o conhecimento. Elas estão entendendo como se faz Ciência. Anotam, testam hipóteses. Nos reunimos às quartas-feiras na escola onde estudamos e trabalhamos em grupo", aponta. Agora a meta é ir para Curitiba, no Festival de Minifoguetes.

Veranense é homenageado com o Mérito Metalúrgico

O diretor presidente da MGA Válvulas Industriais de Veranópolis, Dirceu Tedesco, a diretora da Metalúrgica Buzin, Cintia Buzin, e o presidente do Grupo G. Paniz, Gilmar Antônio Paniz, são os empresários homenageados com o Mérito Metalúrgico Gigia Bandera 2018. Os nomes foram divulgados na manhã de 7 de novembro pelo presidente do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Caxias do Sul e Região, Reomar Slaviero. Os industriais indicados foram avaliados e escolhidos por uma comissão especial da entidade. O Mérito Gigia Bandera chega à 25ª edição com o objetivo de saudar personalidades empresariais que tenham se destacado por sua performance ética, moral e profissional, evidenciada pela conduta empreendida e pelas atividades desenvolvidas em seus segmentos. A solenidade de entrega da outorga está marcada para o dia 30 de novembro de 2018, no Intercity Premium Hotel, em Caxias do Sul.

Dirceu Tedesco

No dia 16 de agosto de 1965 nasceu na localidade de Nossa Senhora da Paz, interior de Veranópolis, Dirceu Tedesco. Casado há 27 anos com Simone Bavaresco, é pai de Débora e Eloisa. Filho do agricultor Fiorelo Tedesco e de Lourdes Maria Pessin, é descendente de imigrantes Italianos do Vêneto. Vindo de uma família de seis irmãos que passou por muitas dificuldades, conseguiu finalizar o curso de técnico contábil no Colégio Regina Coeli, que na época era conduzido pelas irmãs da congregação de Nossa Senhora de Lourdes. Iniciou muito cedo sua vida profissional, como funcionário de uma loja de bazar aos 14 anos de idade. Aos 18 serviu no quartel de Morretes em Canoas. Em 1986 foi trabalhar como programador de PCP na empresa E. R. Amatino Microfusão de Aços, onde apreendeu o oficio de metalúrgico. Uma das sua maiores tristezas, por questões até hoje não compreendidas, foi perder o emprego em 1991, após ter casado. Com dívidas contraídas do casamento e sem emprego, foi sustentado por algum tempo pela mãe, que vendia hortaliças nos hotéis da cidade e era costureira nas horas de folga. Alias, foi pela mãe Lourdes que teve o incentivo de iniciar seu próprio negócio. Foi ao final de 1991 que surgia a empresa Metalurgica Golden Arts Ltda, hoje conhecida como MGA válvulas Industriais. O início foi difícil, sem capital próprio, sem recursos técnicos, e os resultados demoraram praticamente três anos. Dirceu Tedesco trabalhava todos os dias, parando no domingo por recomendações de sua mãe para ir à missa dominical. Era o faz-tudo dentro da empresa, desde comprar matéria-prima, fabricar os produtos até negociar duplicatas no banco para honrar compromissos com fornecedores, funcionários e impostos.
Respeitando tudo e a todos, os negócios foram evoluindo e a MGA começou a crescer. Especializada em produção de válvulas industriais, passou também a se dedicar a um novo projeto, o desenvolvimento de peças microfundidas. Tedesco considera seus clientes e funcionários como o maior patrimônio da sua vida.
Uma perda muito grande foi a morte de sua mãe em novembro de 1998, sua maior incentivadora especialmente na vida profissional. "Todas as pessoas precisam de muito incentivo para vencer na vida, principalmente nós do segmento metalúrgico que sofremos tanto com os altos e baixos do mercado. Mas também precisamos nos divertir um pouco para recarregar as baterias para enfrentar mais um tempo de trabalho", garante o industrial. Atualmente é presidente de uma companhia de 450 funcionários com muitos desafios para enfrentar o futuro. "Ao Simecs desejo agradecer essa homenagem. Foi por viagens, visitando feiras, que conheci a Europa e outros países, de onde trouxe muito conhecimento e inovação. À minha esposa e filhas, obrigado por compreenderem tanta dedicação e empenho ao meu trabalho", finalizou.

Gráfica Reúna é homenageada

A Prefeitura de Caxias do Sul homenageou a Gráfica Reúna, de Veranópolis, pela passagem de seus 40 anos, comemorados neste ano. O evento solene ocorreu na noite de 5 de novembro, durante a VIII Semana Municipal do Empreendedorismo, no teatro da FSG em Caxias do Sul. "Caxias do Sul destaca-se pela dedicação ao trabalho e pelo empreendedorismo de sua gente. A sua participação no desenvolvimento do Município, tornando-o mais pujante e edificante na construção do presente e do futuro, merece o reconhecimento e agradecimento da Prefeitura de Caxias do Sul", disse o prefeito Daniel Guerra.

Governo autoriza obras em Veranópolis e Nova Prata

Com investimento de R$ 4.184.234,67, o Governo do Estado do Rio Grande do Sul assinou nesta terça-feira, 13, ordem de início de obras nas áreas da educação e da segurança. São dez escolas estaduais beneficiadas, um instituto penal e uma delegacia. Ao todo, doze cidades são contempladas e as obras devem começar dentro de cinco dias úteis. Em Veranópolis, para o Colégio Estadual São Luiz Gonzaga foram destinados recursos na ordem de R$ 104.801. Já em Nova Prata, o Instituto Estadual de Educação Tiradentes terá R$ 1.364.914,85.
A solenidade de assinatura ocorreu no Palácio Piratini e contou com presença do governador José Ivo Sartori. Do total a ser investido, R$ 1.025.600 serão para as obras da área de segurança, com recursos do Tesouro do Estado. O restante do valor, garantido pelo Banco Mundial, irá para a educação. O governador destacou que todo o trabalho e processo de gestão tem que estar voltado para as mais de 11,3 milhões de pessoas do RS. "Esta força-tarefa é uma resposta positiva aos anseios da comunidade. Educação e Segurança são áreas prioritárias. Gostaríamos de investir muito mais, mas não há recursos diante da realidade financeira do Estado", afirmou Sartori.

Veranenses participam do Congresso de Docência

De 30 de outubro a 1º de novembro, vinte e um professores da rede municipal e particular de ensino de Veranópolis estiveram em Porto Alegre participando do décimo Congresso Ibero-Americano de Docência Universitária, que teve como tema 'O Envolvimento Estudantil'. Os educadores apresentaram doze trabalhos realizados na Terra da Longevidade. O grupo contou, primeiramente, com a aprovação escrita de seus projetos, seguida da apresentação oral dos trabalhos para professores e estudantes do ensino superior de toda a América Latina e parte da Europa. Os projetos e saberes pedagógicos aplicados na educação básica da rede pública em Veranópolis foram compartilhados com todos os participantes do evento.
Estiveram participando profissionais do Colégio Regina Coeli com projeto relacionado ao crescimento das notas dos alunos que participam do Enem. A Apae se fez presente com duas propostas significativas de aprendizagem. O Pradies, ligado à Secretaria Municipal de Educação, exibiu o projeto Bambini, desenvolvido nos primeiros anos das escolas de educação infantil públicas do Município. A secretária de Educação, Izabel Menin, que acompanhou o X CIDU, destaca que "foram momentos de trocas de experiências, vivências compartilhadas que, certamente, teceram uma rede de relações na teoria e prática de quem vivencia a pesquisa acadêmica, tanto no cotidiano da sala de aula, na educação básica, quanto na universidade".

Prefeito recebe visita de Júlio Posenato

No dia 1º de novembro, o prefeito Waldemar De Carli, acompanhado dos secretários Diana Alessio e Cristiano Dal Pai, e da presidente do Comtur Leticia Fracasso, recebeu em seu gabinete o arquiteto veranense Júlio Posenato, que reside em Porto Alegre.
O encontro foi para tratar sobre a transferência de uma residência antiga da família Guglielmin e seu acervo, que hoje está em um empreendimento turístico na cidade de Bento Gonçalves, para Veranópolis.

Prefeitos da região vão aos EUA

No período de 3 a 13 de novembro, doze prefeitos que fazem parte da Associação dos Municípios da Encosta Superior Nordeste do Rio Grande do Sul participaram de viagem técnica aos Estados Unidos. A coordenação foi da Universidade de Caxias do Sul. Entre as cidades visitadas, Little Rock, Chicago, Detroit e Washington, onde os prefeitos participaram de encontros para troca de experiências sobre gestão pública. O presidente da Amesne e prefeito de Veranópolis, Waldemar De Carli, liderou o grupo formado por mais onze prefeitos da região e um vice-prefeito. A delegão teve Adair Zecca de Vista Alegre do Prata, Adenir Dallé de Monte Belo do Sul, Antonio Cettolin de Garibaldi, Geri Macagnan de São Valentim do Sul, Jorge Pivotto de São Jorge, Jairo Roso de Montauri, José Spanhol de Protásio Alves, Lídio Scortegagna de Flores da Cunha, Rui Gouvea - vice-prefeito de Marau, Valdir Fabris de Guaporé, Vilmor Carbonera de Vila Flores, Volnei Minozzo de Nova Prata, Sergio Rasador - secretário executivo da Amesne, Fabiola Sartori - coordenadora de Relações Internacionais da UCS, e Ana Facchinelli, coordenadora do Observatório do Desenvolvimento Baseado em Conhecimento da UCS.
A missão técnica teve por objetivo oportunizar novos conhecimentos e experiências que possam contribuir com as ações desenvolvidas no âmbito dos Municípios, tendo em vista o atendimento das demandas da coletividade. Entre os temas abordados, reestruturação, recuperação e revitalização de cidades, mobilidade urbana e os estudos sobre Cidades do Conhecimento - desenvolvimento de cidades com base no conhecimento.
A visita iniciou pela cidade de Little Rock, onde a delegação chegou no domingo à tarde e durante a segunda-feira teve reuniões com o prefeito local, com o comitê executivo da Liga de Cidades do Estado de Arkansas e com a Câmara do Município. A comitiva visitou o Capitólio de Arkansas. Na terça-feira, a turma se deslocou para Chicago, Illinois, onde manteve diversos encontros, incluindo visita e reuniões na Depaul University e no Consulado-Geral do Brasil/Setor de Promoção Comercial e de Investimentos, onde receberam informações sobre os serviços prestados para a comunidade brasileira.
Na quinta-feira foram para Detroit, onde houve reunião na Prefeitura, na Wayne State University, encontro com a diretora-executiva da Midtown Detroit - organização de planejamento e desenvolvimento sem fins lucrativos e visita ao Museu da Ford.
No sábado, 10 de novembro, os prefeitos foram a Washington, onde tiveram compromissos como visita e reunião na Liga Nacional das Cidades Norte-americanas, na Embaixada do Brasil, com recpção e cumprimentos do embaixador Sergio Amaral e equipe de diplomatas, e visita ao Banco Interamericano de Desenvolvimento, onde aconteceu audiência com o diretor para assuntos do Brasil, José Reis, e equipe. Na visita ao BID, a Amesne discutiu a possibilidade de transferência de recursos para projetos de tecnologia em mobilidade urbana e conectividade. Ainda em Washginton, reunião na sede da Associação Internacional de Cidades Irmãs, da qual Caxias do Sul faz parte.
O retorno para o Brasil foi no final da tarde de terça-feira, 13 de novembro.
Essa é a sétima missão técnica internacional da Amesne, realizada em parceria com a Universidade de Caxias do Sul. Quatro foram para a Europa - década de 90 e início dos anos 2000, Chile em 2013, Israel em 2015 e agora para os EUA

Assembleia homenageia Cezar Busatto

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul fará homenagem póstuma ao político veranense Cezar Busatto, falecido em 13 de agosto. A proposta é do deputado pratense João Reinelli, que fará uso do período do Grande Expediente do próximo dia 20. A solenidade acontece a partir das 14h no plenário Vinte de Setembro do Palácio Farroupilha, na AL/RS.
Busatto foi deputado estadual por três legislaturas, secretário especial do Governo do Estado, secretário da Fazenda e secretário de Coordenação Política e Governança na Prefeitura de Porto Alegre.

Tacchini promove exposição de fotos

Tradicionalmente, o mês de outubro é marcado por ações que visam a conscientização para a importância da detecção precoce do câncer de mama. É o período em que são intensificadas as informações através de palestras, encontros e demais eventos relacionados ao tema.
No Hospital Tacchini, o Instituto do Câncer promoveu uma exposição de fotos de pacientes que estão realizando tratamento contra o câncer de mama. A exposição aconteceu na recepção do Instituto do Câncer, sendo que no dia 30 aconteceu uma palestra alusiva ao tema e distribuídas as fotos a cada uma delas. A gestora do Instituto do Câncer, enfermeira Gislaine Grapiglia, conta que a ideia surgiu numa reunião de equipe e que a fotógrafa Marivete Consalter Caglioni - que já tinha passado por tratamento - manifestou o desejo de fazer uma parceria com Instituto do Câncer. "Atualmente são cerca de quarenta mulheres realizando tratamento contra o câncer de mama. As 18 fotografadas são de diferentes cidades em que o Tacchini é referência no serviço oncológico", relata.
A exposição teve por objetivo alertar e conscientizar a comunidade para a importância do auto exame e a necessidade das mulheres consultarem seu médico anualmente. "Foi a forma que encontramos para mostrar, principalmente, a superação de todas estas mulheres que descobrem a doença e que a enfrentam com coragem e determinação este processo", lembra Gislaine.
O SESMT, com apoio da CIPA do Hospital Tacchini, realizou ações alusivas ao Outubro Rosa na semana de 22 a 27 de outubro. O ponto forte da ação aconteceu no dia 23, quando todos os funcionários tiveram a oportunidade de conversar com profissionais da saúde sobre o auto exame da mama, posar para fotos com uso de adereços relacionados ao tema e participar de sessão de maquiagem e esmaltaria. O restaurante do Tacchini também entrou no clima e ofereceu um cardápio rosa. A Liga de Combate ao Câncer também participou, realizando a venda de produtos e a distribuição dos laços cor-de-rosa que simbolizam a campanha.

AAV tem sábado movimentado

Os alunos das modalidades de capoeira, futsal e futebol da Associação Atlética Veranópolis participaram de atividades no último sábado, 10. Na praça XV de Novembro, Centro de Veranópolis, houve aula de capoeira que reuniu alunos de todos os núcleos da modalidade, sendo realizada no final a tradicional roda.
Já na cidade de Nova Roma do Sul, a categoria Sub13 disputou a fase final da Copa Sesc - Série Prata. A AAV enfrentou a equipe da casa e também o União de Nova Prata. Foram duas derrotas, por dois a um e quatro a um, respectivamente.
No turno da tarde os alunos do futebol viajaram até Porto Alegre, onde disputaram as semifinais da Copa Sortica. A categoria Sub11 foi goleada pela Sogipa por seis a um, enquanto que a Sub13 perdeu de dois a um do Furacão e a Sub15 Prata foi derrotada pela Sogipa por três a dois.
O próximo compromisso da AAV será a semifinal da Copa Sortica de Futsal, quando disputarão vaga para a final com as equipes Sub11, Sub15 e Sub17.


VARIEDADES

Praça XV sedia cinema gratuito ao ar livre

No último domingo, dia 11 de novembro, foram realizadas sessões de cinema ao ar livre na praça XV de Novembro, no Centro de Veranópolis, através do projeto CineSolar. Veranenses de todas as idades compareceram na praça e curtiram no início da noite quatro curtas infantis e o filme brasileiro 'Fala sério, mãe'. Houve distribuição de pipoca para os espectadores.
Trata-se do primeiro cinema itinerante do Brasil que utiliza energia solar para exibir filmes. Equipado com placas solares e um sistema conversor de energia, o veículo viaja por várias regiões do país para apresentar sessões gratuitas de cinema. A ideia é democratizar o acesso às produções audiovisuais e promover ações sustentáveis. O projeto iniciou em 2013 e conta com três carros equipados com placas solares que possibilitam, através de um conversor de energia solar para elétrica, a exibição de filmes e apresentações artísticas. No interior dos veículos há cadeiras para o público, sistema de som, projeção e telão. A estação móvel que esteve em Veranópolis, denominado Cinesolar Tupã, conta com um estúdio de televisão.
O Cinesolar é realizado através da Lei Rouanet, tem patrocínio da CPFL Energia e parceria com Instituto CPFL, RGE, Associação Cultural Simbora e Semearte Productil, com realização da Brazucah Produções, Ministério da Cultura e Governo Federal. A atividade contou com ajuda da Secretaria de Turismo e Cultura de Veranópolis.

Natal da Longevidade 2018

A Prefeitura de Veranópolis, através da Secretaria de Turismo e Cultura, juntamente com os parceiros e demais secretarias municipais, apresenta o Natal da Longevidade 2018 com a temática “Qual é o seu Natal?”.
A programação natalina acontece entre 29 de novembro a 23 de dezembro e traz o encanto do Natal para o centro de Veranópolis através da decoração e de muitas atrações.
O Natal da Longevidade inova em 2018 com a criação de uma apresentação com dança e música representado uma história de Natal selecionada através do concurso público “Qual é o seu Natal?”, lançado no mês de junho e que contou com a participação da comunidade veranense que compartilhou suas histórias natalinas. O concurso teve como objetivo estimular a comunidade veranense a contar fatos sobre o seu Natal e incentivar a criação de espetáculos com talentos locais. O show será uma surpresa, pois autor do Conto de Natal só saberá que foi escolhido através da identificação da sua história no momento da encenação no palco. 
A programação do Natal da Longevidade inicia no dia 29 de novembro, com a tradicional Ação de Graças no Colégio Regina Coeli, e a abertura oficial das festividades acontecerá no dia 02 de dezembro, com a Chegada do Papai Noel e diversas atrações. O evento segue até o dia 23 de dezembro, onde acontecerão musicais, recitais, espetáculos teatrais, apresentações de dança, além de passeios de trenzinho, casa do Papai Noel e feiras de artesanato. Integrado com o comércio local, a programação natalina conta ainda com horários especiais estendidos de atendimento nas lojas da área central do município.
Natal da Longevidade momento de união, prosperidade, encontros, reencontros, felicidade, compreensão, reflexão, mas principalmente momentos para estar ao lado das pessoas que amamos.
Viva esse momento, pois então é Natal!


REGIÃO

Regional de Voleibol premia vencedores

No domingo, dia 11 de novembro, ocorreu o segundo Campeonato Regional de Voleibol de Quadra Misto de Vila Flores. As partidas foram no Ginásio Municipal. Unidos pelo Vôlei/Associação Atlética Veranópolis levou o título da competição. Os vice-campeões foram da NBV de Nova Bassano, seguidos pela equipe Fagundes Varela. Em quarto lugar ficou o Nova Araçá, em quinto Os Divergentes e na sexta posição o Voleisul, ambos de Vila Flores.
O prefeito em exercício, Rudimar Peruzzo, e o representante da Coordenação de Esportes, Rafael Ferrazzo, entregaram a premiação aos três primeiros colocados. A realização foi da Prefeitura de Vila Flores através da Secretaria Municipal de Educação e Cultura e Coordenação de Esportes.

Vila Flores tem oficinas de capoeira

A capoeira é uma expressão cultural brasileira que mistura arte marcial, esporte, cultura popular e música e foi desenvolvida no Brasil por descendentes de escravos africanos. Em Vila Flores, promover o contato das crianças e jovens com a atividade, que traz diversos benefícios, faz parte dos objetivos da Secretaria Municipal de Educação e Cultura e do Centro de Referência de Assistência Social, que integra a Secretaria de Saúde e Assistência Social.
O capoeirista Willian Rodigheri Longhi é quem ministra as atividades. Nas quintas-feiras à tarde ocorre a oficina com os alunos de jardim e pré-escola da EMEI Nostri Bambini. Pelo Cras, as aulas atendem crianças e adolescentes de 3 a 17 anos, desenvolvendo a capoeira como esporte, cultura e ferramenta de transformação social. Os participantes aprendem sobre a história, músicas e movimentos.
A roda de capoeira foi registrada como bem cultural pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no ano de 2008, com base em inventário realizado na Bahia, Pernambuco e Rio de Janeiro, berços dessa expressão cultural. Em novembro de 2014, recebeu o título de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco.

Prefeitura de Cotiporã é premiada

Pelo segundo ano consecutivo, o Município de Cotiporã fica entre os 32 finalistas e recebe reconhecimento estadual. No teatro Dante Barone da Assembleia Legislativa aconteceu no dia 6 a solenidade de divulgação do Prêmio Gestor Público 2018. Pelo segundo ano consecutivo, a Administração Pública de Cotiporã esteve entre os 32 Municípios finalistas e recebeu o reconhecimento com o projeto 'Administração Tributária: Alternativas para o aumento da arrecadação no Município de Cotiporã'. A partir do tema 'Receita para crescer: alternativas para sair da crise via incremento da arrecadação', 134 projetos foram inscritos, mas somente 43 foram reconhecidos durante na premiação.
Para o prefeito José Carlos Breda, subir ao palco para receber o reconhecimento do Prêmio Gestor Público é uma honra e felicidade, já que o faz em nome de toda a população. "Não somos nós que recebemos esse prêmio. Quem está sendo reconhecida é a população de Cotiporã! Nós somos apenas aqueles que buscam realizar e materializar os sonhos da população cotiporanense", afirma Breda. Ele ressalta que a conquista demonstra o esforço de toda uma equipe que trabalha com determinação, criatividade e obstinação para melhorar a receita local. "Essa conquista demonstra o trabalho contínuo da equipe, que busca, incansavelmente, soluções criativas para melhorar o arrecadamento mas, acima de tudo, cuida para que todos os recursos sejam bem aplicados, seja em qualquer área de atuação", parabeniza.

Sobre o projeto premiado, a secretária da Fazenda Elisandra Scussel, responsável por coordenar os trabalhos, afirma que todos os cotiporanenses são beneficiados com a sua realização, tendo em vista que as ações desenvolvidas para o aumento dos recursos possibilitam uma maior quantidade e qualidade nos serviços públicos prestados.
Além do projeto voltado para administração tributária, Cotiporã participou ainda com o projeto 'Mais Vida com Mais Saúde: Promovendo a Saúde da Pessoa Idosa no Município de Cotiporã'. Ambos foram trabalhados pelas Secretarias da Fazenda, Saúde e Educação.
O Prêmio Gestor Público é uma realização da Sindifisco-RS e Afisvec, além de contar com a participação da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul.

Fagundes: Caminhos do Aprender tem palestra sobre amizade e bullying

No dia 6 de novembro, alunos da Escola Municipal Caminhos do Aprender participaram de uma palestra sobre amizade e bullying, realizada através da Secretaria Municipal de Educação em parceria com a revista Nosso Amiguinho. Desde 2016, quando entrou em vigor em todo o Brasil a Lei de Combate à Intimidação Sistemática - Bullying, o Serviço Educacional tem levado às escolas de todo o RS esse projeto, com a palestra 'Faça Amigos, não faça Bullying'. O painel visa discutir o valor da amizade, o respeito às diferenças culturais, raciais ou religiosas, e o combate à violência através do diálogo.
Bullying é um tema importante a ser abordado nas escolas e palestras assim contribuem para que os jovens cresçam evitando a violência.

Pórtico recebe melhorias

O pórtico de Fagundes Varela está recebendo serviços de melhorias em geral. Estão sendo realizados os serviços de lavagem da estrutura, calçada e entorno, além da substituição de parte do coberto de tabuinhas e demais partes da estrutura de madeira que está deteriorada. Ainda haverá pintura e iluminação externa.
O pórtico é a porta de entrada da cidade de Fagundes Varela, além de ponto turístico utilizado pelo visitante para registrar fotografias.
E no prédio da Prefeitura Municipal foi realizada a lavagem na parte externa e manutenção geral.
Essas ações fazem parte dos preparativos para a BellaFesta 2018, que seguem a todo vapor. No dia 5 começou a montagem do forno de tijolos e barro, que será utilizado para a demonstração no preparo do pão, como antigamente, e que muitas famílias ainda mantêm por tradição. Na ocasião, o presidente da BellaFesta e as soberanas estiveram acompanhando as obras.


OPINIÃO

Nosso Mundo

Foto: Arquivo Pessoal

Ciência e tecnologia - A nossa sociedade vive, atualmente, sob os domínios da ciência e da tecnologia, e isto ocorre de forma tão intensa que muitos confiam nelas como quem confia em uma divindade. Fomos levados a pensar dessa maneira e a aceitar esse novo deus. Os cientistas são considerados super-homens que descobrem novidades e fazem melhorias contínuas para nossa felicidade e melhor padrão de vida. Existe uma máxima que diz que a ciência faz as descobertas, a tecnologia nos ensina como aplicá-las, a indústria as utiliza e o homem se conforma. Nessa conformação, fica embutida a ideia de melhor qualidade de vida. A técnica é a reforma da natureza - em parte, é o contrário da adaptação do homem ao meio, posto que é a adaptação do meio ao homem. Dentro desse conceito, um homem sem tecnologia e sem reação ao meio praticamente deixa de ser um homem.
Por outro lado, vemos projetos de alta tecnologia, de custos faraônicos, em países que não têm saneamento básico, processamento de lixo, transporte de massa e assim por diante. Nessa hora nos questionamos para que tanta tecnologia, para que levarmos o homem ao espaço, se não temos rede de esgoto decente aqui embaixo. Sobra dinheiro para projetos de alta tecnologia, mas falta para o básico. E é esse básico que significa melhor qualidade de vida. Não é o grande projeto com acesso restrito e, sim, o que é desfrutado pela maioria. Não é o grandioso e dificílimo feito que nos eleva o padrão de vida e sim o mais simples e de fácil aplicação. O problema, evidente, não é restringir a tecnologia, mas estendê-la ao maior número de pessoas.
Por outro lado, somos levados a pensar que a única solução para os problemas está na ciência. Nos fazem esquecer que nem todos os problemas são de caráter científico-tecnológico. Dessa forma, precisamos trabalhar o fato de que mais ciência, mais técnica, não significa necessariamente uma melhor vida para todos. Também nos chama a atenção os exemplos reais da impotência do homem com toda sua ciência e tecnologia, frente aos fenômenos naturais como por exemplo, grandes incêndios, como o que atualmente acontece na Califórnia, que não consegue ser controlado mesmo com toda ciência e tecnologia existente. Também temos grandes terremotos, enchentes, tufões, tornados, etc, onde a soberba cientifica é colocada em xeque-mate pelas forças naturais. Temos alta tecnologia para colocar uma base espacial no espaço, mas não conseguimos achar um avião que caiu em nossa própria Terra. Percebem quanta incoerência em nossa ciência e tecnologia atual
* Célio Pezza, escritor@celiopezza.com


ESPECIAIS

La Cucagna 5ª edição - clique aqui para ver a galeria completa

Troféu Imprensa Regional 2ª edição - clique aqui para ler na íntegra